Teorias e conceitos, estado e políticas públicas, resistências e educação

R$ 40,00
R$ 40,00
R$ 40,00

Diante da realidade de um início de século que ressaltou em uma fração significativa da sociedade brasileira um sentimento de esperança e crença em mudanças relevantes no seu cenário político, social e econômico, após o rompimento com o regime militar, a formulação da Constituição de 1988 e, principalmente, a ascensão de um partido de esquerda pautado nas lutas populares dos trabalhadores brasileiros, discutir, debater e combater concepções e posturas que se consolidam e acabam sendo cristalizadas de maneira sutil e complexa, a ponto de nos fazer acreditar, na maioria das vezes, que a lógica da hegemonia do Estado, a segregação e exclusão sempre se fez e se fará presente entre as populações humanas de forma natural, ainda é uma ação importante e necessária.

Diante disso, parece de extrema importância se fortalecer, cada vez mais, diálogos que abram espaço para que se possa debater o reconhecimento de políticas e posturas hegemônicas adotadas no Estado brasileiro; a luta dos povos indígenas do Brasil pela garantia dos seus direitos; a resistência do povo negro e a ressignificação do fenômeno diaspórico no processo de formação da família de santo ou família negra no Brasil, desde as viagens nos navios negreiros; as teses marxistas como meio de interpretação de gestões governamentais pautadas em princípios capitalistas, chegando a interferir na organização urbanística das cidades; a preservação e disseminação da memória de ícones políticos e eventos sociais marcados por histórias de lutas contra regimes ancorados em desigualdade, segregação, repressão; as contribuições de David Harvey na compreensão sobre a relação entre Estado, capital, tempo e espaço no contexto mundial e local (brasileiro); a percepção da relevância de espaços culturais que valorizem a cultura dos grupos marginalizados socialmente, através de uma gestão participativa; as contribuições da psicanálise na educação; as concepções de poder e verdade em Michel Foucault; a noção de história social abordada por Thompson; a relação entre a prática do trabalho infantil e as políticas públicas educacionais para jovens e adultos; concepções acerca da disciplina Geografia e a formação de professores para lecionar nesta área do conhecimento ao longo da história da educação brasileira.

Visando contemplar esses diálogos, foi idealizada a publicação desse livro-coletânea que reúne um compêndio de debates teóricos fundidos em observações de eventos sociais e experiências vivenciadas dentro de um país que ainda coloca a esperança do seu povo à prova, mas não é capaz de reter todos os ideais e desejos de ir à luta, como forças que insurgem das antigas lutas sociais. Avante, velhas e novas utopias! Bom debate, companheiro (a) leitor (a)!

Organizador: Raphael Fontes Cloux

Lançamento: 2015

Formato: 15x21cm, 248p.

Google Safe Browsing
Formas de pagamento
Formas de pagamento

Editora Kawo-Kabiyesile - CNPJ 12.924.942/0001-45

Contato: (71) 99232-1051 - E-mail: editorakawo@gmail.com